domingo, 24 de abril de 2016



Vem bater à minha porta uma chuva miudinha.
Hoje tenho comigo várias noites.
A tua é aquela que se apaga.

Do outro lado,
onde o pensamento constrói a vida que me falta, posso apenas sentir.
E é ai que também eu me apago.


Rodrigo Dias


Sem comentários:

Enviar um comentário